Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 02/09/2018

O que torna o ser humano impuro? 

22º Domingo do Tempo Comum

sabor_020918Mc 7,1-8.14-15.21-23


“Todas essas coisas más saem de dentro da pessoa, e são elas que a tornam impura.” (Mc 7, 23)


Jesus está cercado de fariseus e escribas vindos de Jerusalém. Eles perguntam a Jesus porque seus discípulos não lavam as mãos antes de comer. Todos os judeus fazem uma pequena ablução das mãos com água antes de comer alguma coisa. Em muitas casas há um recipiente com uma caneca de metal, tudo de muito bom gosto, para essa finalidade. Trata-se de um ritual religioso.

Eles viram que os discípulos de Jesus estavam comendo sem ter lavado as mãos, por isso perguntaram por que não seguiam a tradição dos antigos. A pergunta era válida.

Sempre se fez assim, por que tinham que ser diferentes e não observar as tradições e os preceitos? Jesus, que sempre estava ensinando, aproveita a ocasião para mais um ensinamento. A questão não é lavar ou não as mãos. Por higiene é bom que se faça. Para fazer a vontade de Deus também, mas é necessário procurar saber qual é a vontade de Deus, o que ele quer de nós.

Para isso não basta seguir tradições e observar preceitos humanos. Podem ser resultado de práticas ultrapassadas, de interpretações já não válidas e até erradas. Os intérpretes podem errar e dizer que é vontade de Deus o que é apenas vontade deles, ou mero preceito humano. […] Citando o profeta Isaías, Jesus faz uma distinção entre o que está dentro e o que está fora do ser humano, o que está no seu coração e o que está apenas nos seus lábios.

Jesus sabe e afirma que o apego a tradições humanas muitas vezes impede a prática do verdadeiro mandamento de Deus. Ele indica então um caminho de discernimento: olhar para o coração, olhar para a opção fundamental de vida, dizer o que se quer de verdade. Lavar ou não lavar as mãos é um ato externo em si mesmo indiferente. O que lhe dará a conotação de maldade ou de bondade é a fonte de onde brota a ação. De um coração frio não sai água quente, de um coração corrompido não sai água pura. Com essa água as mãos não ficam limpas. O que torna o ser humano impuro? O seu projeto de vida, aquilo que ele quer no fundo do seu coração.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.