Vida CristãFrei AlmirArtigos › 11/08/2018

A fuga da casa paterna num domingo de Ramos

Santa Clara de AssisCLARA DE ASSIS

Assim Frei Antônio Capela, OFM fala da chegada de Clara e sua parenta à capela de  São Damião:

“Viera vestida de noiva e trazia as suas joias de maior valor, para mais realçar o ato de heroica renúncia que ia fazer. Os frades começaram a entoar cânticos litúrgicos, enquanto Clara se despojava de seus ricos adornos e de seus vestidos e os lançava aos pés de Francisco, tal qual este havia feito outrora, quando atirou suas roupas aos pés de Pedro Bernardone. Em seguida, o santo patriarca cortou-lhe a vasta e linda cabeleira, deu-lhe um  hábito grosseiro e cingiu com uma corda de junco. Sobre a cabeça raspada  colocou-lhe um véu branco e outro preto símbolos de pureza e de penitência. Depois a virgem do Senhor  pronunciou com voz alta e firme os votos de obediência, pobreza e castidade. E Francisco inundado em júbilo acrescentou estas palavras: “Irma, se estas coisas observares, eu te prometo a vida eterna em nome de Jesus Cristo. Amém”

Joaquim Capela, OFM
Santa Clara de Assis, Ed.Missões Franciscanas
Montariol, Braga, p. 53-54