O CarismaNotícias › 04/08/2018

Dia de partilha no Encontro dos Frades Estudantes

encontro_estudantes_040818

Agudos (SP) – Os trabalhos do terceiro dia do Encontro dos Frades Estudantes começaram com a apresentação de um panorama do cotidiano nas casas de formação das etapas de Filosofia e Teologia.

Os frades professos temporários da etapa da Filosofia, de Campo Largo (PR), descreveram suas atividades evangelizadoras e os diversos trabalhos que realizam junto às pastorais nos hospitais, casas de repouso, comunidades paroquiais, e também para com os moradores em situação de rua, assim como nas orações, missas e estudos. Ressaltaram que é uma oportunidade de crescimento humano e espiritual.

Por sua vez, os frades estudantes de Teologia, de Petrópolis (RJ), discorreram acerca do dia a dia que contempla desde os cuidados com a casa, passando pelos estudos, celebrações, encontro de casais, formação para ministros da eucaristia, catecumenato, visita aos doentes, além dos trabalhos junto ao Serviço de Animação Vocacional (SAV), Juventude Franciscana (JUFRA), Ordem Franciscana Secular (OFS), Serviço Franciscano de Solidariedade (SEFRAS), encontros ecumênicos e inter-religiosos, dentre outros. Destacaram que existem diferentes modos de se ampliar os horizontes, delineando desde já o jeito de “ser franciscano” diante das diferentes Frentes de Evangelização da Província.

encontro_estudantes_040818_1

As partilhas abordaram a realidade dos respectivos institutos formativos, no que tange a estrutura física, tecnológica, corpo docente e discente diante dos desafios contemporâneos. Também foi comentado sobre a importância da formação franciscana que permeia as diferentes etapas formativas e o importante papel do irmão leigo na Igreja hoje.

Não faltaram momentos de descontração e animação onde alguns confrades relataram detalhes inusitados de seus estágios e experiências no tempo do Ano Missionário, descrevendo de forma bem-humorada suas impressões, vivências e aprendizados, motivando assim aqueles que futuramente também pretendem realizar tais experiências.

O dia de discussões terminou com a leitura de uma inspiradora reflexão, redigida especialmente para este Encontro, por Frei Estevam Gomes Pereira (Frei Estevinho) da Fraternidade Franciscana São Boaventura, de Campo Largo, no qual ele aborda a beleza das diferentes formas de se viver a vocação.

Acompanhe um trecho da mensagem:

“Inspirei-me para explicar como surge a vocação, tanto a Religiosa e Sacerdotal, como a Matrimonial. Estas três vocações caminham juntas. As três são divinas, são obras prediletas do Criador. A vocação Matrimonial gera a família, ou seja, a Humanidade que é o diamante do Criador. Por causa da Humanidade, Jesus desceu dos céus a terra para dar sua vida por ela. A vocação Religiosa e Sacerdotal são as armas que o Criador usa para salvar a Humanidade, que podemos chamar de Jerusalém Terrestre. Por isto, as três vocações são divinas.

encontro_estudantes_040818_2

Quando o Senhor e o Espírito Santo tocam no jovem, Ele deixa aflorar a Humanidade chamando de ovelhas e cordeiros, falando baixinho a eles: “Apascenta as minhas ovelhas, apascenta os meus cordeiros”. Estes jovens, trazem dentro de si algo como se fosse uma plantinha da qual eles tornam-se responsáveis de fazer crescer dentro de si e fazê-las dar frutos.

Quando eles recebem esta tarefa, já começa o processo de Evangelização. Isto consigo mesmos e a primeira coisa que eles fazem é ensinar a sua alma a namorar com Deus, isto é, através da oração, como fazia Santa Terezinha e todos os Santos e Santas. Com este namoro é que vão conseguindo adquirir elos que fazem gerar uma união perene tanto no Religioso/Religiosa, no Sacerdote e no Matrimônio. Estas três vocações estão conectadas, por isto a Humanidade, ou seja, a Jerusalém Terrestre, forma uma corrente que chega à Jerusalém Divina sendo puxada pela Argola Mestra que é o Criador” (Frei Estevam Gomes Pereira).

Leia também: 

Frades estudantes: tempo de reflexão, partilhas e estudos 

Frei João destaca “a alegria das pequenas coisas”

Equipe de Comunicação: Frei Augusto Luiz Gabriel, Frei Bruno Gonçalves Cezário, Frei Danilo Santos Oliveira, Frei Mário Sampaio Pelu, Frei Rodrigo José Silva e Frei Roger Strapazzon.

 VEJA MAIS IMAGENS