A InstituiçãoNotícias › 30/06/2018

“Um discípulo como cada um de nós”, diz Dom Jaime

jaime_300618

Frei João Manoel Zechinatto

Gaspar (SC) – “Dos discípulos de Jesus, São Pedro tem grande destaque, não apenas por ser o líder dos Apóstolos, mas porque entre todos é o mais perecido conosco. Os Evangelhos nos mostram a figura de uma pessoa humana, como cada um de nós”. Assim Dom Jaime iniciou sua homilia no 2º dia do Tríduo da 168ª Festa de São Pedro Apóstolo de Gaspar (SC), tendo como base o tema: “Pedro, discípulo do Senhor”. O arcebispo de Porto Alegre disse aos fiéis que os medos, dúvidas e falhas que Pedro teve em sua vida são os mesmos que também nós enfrentamos em nossa jornada. Jesus nos chama pelo nome, nos confere identidade e nos faz dignos da missão. Nossa dignidade não se atesta em nós mesmos, mas é o Senhor que nos capacita na força do amor e do serviço.

“Jesus trata seus discípulos como pessoas e não como números, Ele confere identidade aos seus”, disse Dom Jaime, fazendo referência aos dias atuais em que a dignidade humana dá lugar aos números, rankings e estatísticas, em detrimento daquilo que realmente importa. “No mundo dos números, nossa identidade se dissolve, somos tratados pelo que podemos produzir ou pelo que valemos e não pelo que somos. O verdadeiro discípulo do Senhor não é o da eficiência ou da rapidez, mas é aquele que em sua humanidade, persevera e é fiel. São Pedro tropeçou e cambaleou, mas provou com sua vida a fidelidade. O verdadeiro discípulo de Jesus é aquele que olha para cada humano com ternura e no exercício da caridade deixa que os números deem lugar àquele valor que é invisível aos olhos, é esta a parte que o Senhor quer de nós”, concluiu o bispo em sua mensagem.

jaime_300618_1

Ao final da celebração, Dom Jaime, lembrou de saudosos momentos de sua infância com relação a Festa do Padroeiro da Paróquia. Recordou que, certa vez, alguns festeiros foram até sua casa pedir prendas para sua mãe, enquanto alguns pediam prendas outros foram ao galinheiro e pegaram escondidos várias galinhas. No ano seguinte, quando avisaram que os festeiros iam passar pegar prenda, sua mãe ficou esperando-os no galinheiro e disse: “Aqui ninguém entra”! São momentos, disse o bispo, que permanecem para sempre na memória. “É preciso não deixar as belas lembranças e tradições se perderem”, exortou ele aos fiéis.

Como no Primeiro dia do Tríduo, também nesta sexta-feira, várias comunidades, movimentos e pastorais participaram desta bela Celebração Eucarística. O pároco Frei Paulijacson Moura acolheu a todos que chegavam da carreata e entravam na Igreja-Matriz cantando com muita alegria na festa de seu Padroeiro.

As delícias desta festa centenária!

lidia_300618Dentre as grandes atrações da Festa de São Pedro, em Gaspar, destacam-se duas “delícias” que remontam há décadas e são queridinhas do povo: o sonho e o pastel. As filas enormes durante todo os dias atestam a força desta tradição que permanece e é sempre um grande sucesso. Dona Lídia Nagel, que há mais de cinquenta anos trabalha nessa festa, diz que desde moça lembra com feliz memória do pastel da Festa. No início, relatou ela, o pastel era frito numa panelinha, hoje várias fritadeiras ainda parecem insuficientes para a grande demanda. A receita é passada entre gerações, segundo Dona Lídia, é o modo caseiro da massa que faz dela tão saborosa.

No espaço da padaria onde é vendido o “sonho” não é diferente, o toque caseiro e a boa receita da “nona” dão aquele gosto todo especial. Mais de 80 voluntários trabalham no pastel e na padaria para atendar a demanda, a previsão é produzir 20 mil pastéis e 10 mil sonhos. A grande saída faz com que os produtos estejam sempre frescos e quentinhos, mas o verdadeiro ingrediente secreto, segundo Dona Lídia, é o desejo do povo de colaborar com a comunidade paroquial. É certamente isso, diz ela, que dá o mais sublime sabor a cada produto da festa que a cada ano só cresce.

VEJA COMO FOI O PRIMEIRO DIA DO TRÍDUO

MAIS IMAGENS DA CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA E FESTEJOS POPULARES