Cultura franciscanaEntrevistas › 21/06/2018

Frei Almir: “A OFS não pode descansar”

entrevista_almir_230618

Frei Augusto Luiz Gabriel

A Ordem Franciscana comemorou o 8º Jubileu de sua fundação em 2009. Portanto, há mais de 800 anos o Papa Inocêncio III aprovava a Regra de Vida escrita por São Francisco de Assis. Em 1212, nascia a Ordem de Santa Clara (as Clarissas) e foi também nessa época que nasceu a Ordem Franciscana Secular (OFS), reunindo homens e mulheres, casados e solteiros, em meio às suas famílias, que buscavam viver o mesmo ideal que tanto atraiu São Francisco. Esta “Ordem Terceira” foi aprovada pelo Papa Honório III em 1221.

Até hoje, as fraternidades ainda se sentem comprometidas pelo “Memoriale”, ou seja, a primeira Regra aprovada pelo Papa Nicolau IV que é marcada por uma ascese sombria. Pelo contrário, a nova Regra, aprovada em 24 de junho de 1978 pelo Papa Paulo VI, é toda imbuída do autêntico espírito franciscano.

Portanto, a nova Regra completará no dia 24 de junho, 40 anos desde a promulgação do Papa Paulo VI. Para Frei Almir Guimarães, “a Ordem Franciscana Secular não pode descansar”. “O futuro da OFS está nas mãos de lideranças santas que queiram realmente ser um laicato atuante no mundo de hoje. Um leigo franciscano é aquele que torna o amargo em doçura”, propõe o frade.

ACOMPANHE A ENTREVISTA:

Site Franciscanos: Que é para o senhor a Ordem Franciscana Secular (OFS)?

Frei Almir: É com muita alegria que tento responder está pergunta. Ela faz parte de minha vida, praticamente de todo o período do meu existir. Eu nasci em Petrópolis e conheci um homem chamado Frei Matheus Hoepers, de Forquilhinha. Este homem me passou um entusiasmo muito grande pela Ordem Franciscana em geral, e, de modo muito especial, pela Ordem Franciscana Secular. Eu fiz a minha profissão na OFS quando era um rapazinho, antes de ser frade. Então, olho pra OFS com muito carinho, embora no começo a conhecia como Ordem Terceira Franciscana. Ela ainda, apesar das dificuldades me enche o coração.

Site Franciscanos: A OFS têm uma Regra nova?

Frei Almir: Quando Francisco de Assis começou a fazer suas caminhadas, suas aventuras loucas e belas, ele sentiu que também os leigos queriam segui-lo. E, então, ele inventou uma Regra, para aqueles que fazem ou que não fazem penitência. Essa norma de vida apareceu nos escritos de Francisco, Carta aos Fiéis. Com o tempo, esses leigos franciscanos, que não eram padres nem freiras, quiseram uma regra. Depois do Concílio Vaticano II, na década de 60 do século passado, houve a necessidade de se fazer uma regra especial, e foi feito uma regra admirável que nos chamamos de Regra de Paulo VI. Leigos e leigas do mundo inteiro se reuniram em Roma e atualizaram os princípios e as normas da Ordem Terceira. E nasceu então uma Regra que foi promulgada no dia 24 de junho de 1978, e agora esta completando 40 anos. É uma Regra pautada na Igreja de hoje, rica em muitos aspectos.

entrevista_almir_230618_2Site Franciscanos: Porque a mudança de nome de Ordem Terceira Franciscana para Ordem Franciscana Secular?

Frei Almir: Esta questão é muito esperta! Quando eu digo Ordem Terceira Franciscana parece que é uma ordem de religiosos, e com o Concílio do Vaticano II, nós quisemos dar muito ênfase aos leigos, aqueles que vivem no século, no mundo. Secularismo é uma coisa que não vale nada, é uma pessoa que quer tirar Deus do espaço. Mas a palavra secular significa viver no mundo, no casamento, na história, na política, no trabalho, na profissão… E os leigos franciscanos precisam ser leigos maduros que, seguindo a Regra de Paulo VI, formem um batalhão de um laicato maduro no meio do mundo de hoje.

Site Franciscanos: Quais elementos da Ordem traduzem o espírito de Francisco de Assis hoje?

Frei Almir: A profissão da Ordem Secular diz nós queremos no meio do mundo, não fugindo do mundo, nem alienados dele, viver o Evangelho. Os leigos franciscanos emitem uma promessa: eu na presença do Deus onipotente por toda a minha vida prometo viver o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, a maneira de Francisco. Quer dizer a maneira do deslumbramento diante do Altíssimo e bom Senhor. Uma maneira estrondosamente bela diante do Cristo Jesus que nos ama até o fim. Leigos no meio do mundo que vivam em fraternidades. Nós frades menores vivemos em fraternidade e eles também tem as reuniões mensais que é um sacramento da fraternidade. Um leigo franciscano é aquele que torna o amargo em doçura.

Site Franciscanos: Frei, que futuro tem a Ordem Franciscana Secular?

Frei Almir: A Ordem Franciscana Secular não pode descansar. Se ela tiver um espírito parado, vai morrer. O futuro dela depende de lideranças santas e queiram realmente ser um laicato atuante no mundo de hoje, da violência, da indiferença, do secularismo… Impregnados do Evangelho eles podem ser um excelente fermento na massa. Eu rezo e peço a Deus que os dirigentes da Ordem no Brasil acordem para isso. Que tenhamos a formação para um laicato maduro, atuante e impregnado do espírito de Francisco de Assis, com muita intimidade de oração.

Site Franciscanos: Como é expressão da OFS em todo o país e no exterior?

Frei Almir: Tive a oportunidade de ser assistente nacional da Ordem Franciscana Secular e me dediquei de coração. No Nordeste é marcado por uma devoção a São Francisco no Canindé. No Ceará existe um Santuário de peregrinações e São Francisco encanta a todos. Nós temos muita dificuldade para formar fraternidades franciscanas na Amazônia, as distâncias são muito grandes e os grupos que nascem não possuem oportunidade de se fortalecerem porque a visita e o contato pessoal são difíceis. Há no Brasil um estado extremamente rico que é o Goiás. Lá estamos tendo muitas fraternidades, graças a Deus. Já em Minas Gerais também temos uma grande devoção a São Francisco. No Estado de São Paulo talvez seja um dos estados em que se tenha um maior número de fraternidades. Enquanto que no sul existe uma certa influência dos alemães e italianos na Ordem. Eu repito que há necessidade de um passo a frente. E eu peço a Deus que coloque nos frades menores, capuchinhos e conventuais, um gosto. Se as nossas fraternidades franciscanas da Primeira Ordem tivessem ao lado delas um laicato maduro, seria tudo muito mais fácil. Tenho recebido ultimamente da Itália uma revista e é expressivo de se ver por lá um laicato atuante com pessoas de influência na cidade. A OFS não precisa ter graúdos nem intelectuais, mas sim de lideranças.

Site Franciscanos: Deixe uma mensagem aos franciscanos seculares:

Frei Almir: Eu quero dizer que durante a minha vida, de quase 80 anos, a Ordem Franciscana Secular esteve sempre presente. O que eu guardo de lembranças gostosas e bonitas foram de pessoas que não quiseram aparecer. Eu devo dizer que na minha vida a OFS dependeu muito de Frei Matheus Hoepers, ele colocou dentro de mim um desejo muito grande de ser um franciscano leigo, depois eu me tornei franciscano da Ordem Primeira. Então eu diria que no momento atual do mundo, a Ordem Franciscana Secular não tem a expressão que ela deveria ter, mas eu desejo que ela tenha está expressão. Nossos retiros devem mergulhar no espírito dos santos franciscanos da Ordem, Isabel de Hungria, Luis Rei de França, e tantos líderes no mundo inteiro que revolucionaram o seu tempo. Eu rezo e peço a Deus que a Ordem seja um fermento na massa.