O CarismaNotícias › 13/06/2018

A devoção a Santo Antônio no Santuário do Valongo

santos_130604G

Érika Augusto

Santos (SP) – Apesar da chuva forte que atingiu a cidade na madrugada e no início da manhã, os devotos de Santo Antônio no litoral paulista foram agraciados com um tempo bom nesta quarta-feira, 13 de junho. O Santuário Santo Antônio do Valongo, em Santos, recebeu um bom número de fiéis, que veio prestar sua homenagem a um dos santos mais queridos do mundo.

Para hoje, as voluntárias que trabalham na confecção do bolo de Santo Antônio prepararam cerca de 250 formas de pão de ló que são recheados, confeitados, abençoados e vendidos aos devotos. Distribuídas dentro dos bolos, estão uma centena de medalhas. Entre os confeitos, destacam-se as cores da bandeira do Brasil, por causa da Copa do Mundo. A voluntária Clarice Abreu dos Santos é a responsável pelo bolo de Santo Antônio e afirma que faz 28 anos que ajuda na festa de Santo Antônio no Valongo.

santos_130618-28Por volta do meio-dia, a fila para comprar o bolo era grande. Muitas pessoas que trabalham na região aproveitaram o horário de almoço para vir ao Santuário, que neste ano conta com uma praça de alimentação no lado externo. A barraca que distribui o pão bento também é muito procurada pelos fiéis. Dona Cícera veio de São Vicente, acompanhada de sua família. Há 15 anos ela fez uma promessa ao santo para superar problemas financeiros e foi atendida. Desde então, ela oferta os pães no Santuário do Valongo, como forma de agradecimento.

Outra devota que está sempre no Santuário é Dona Rute, ou Rutinha, como é conhecida. Aos 88 anos, ela se define como “misseira”, pois afirma que sempre que passa por uma igreja onde vai começar a missa, ela participa. Mas a sua grande devoção mesmo é Santo Antônio. Ela vem ao Valongo toda terça-feira, dia tradicionalmente dedicado ao santo e, emocionada, testemunha seu carinho ao santo lisboeta. “Já recebi muitas graças dele, então não posso deixar de vir. Eu tenho que agradecer sempre”, afirmou.

Na parte da manhã foram celebradas 3 missas, às 7h, 8h e 10h. Ao meio-dia, Dom Tarcísio Scaramussa, bispo da Diocese de Santos, presidiu a Celebração Eucarística. Em sua homilia, o bispo citou um pensamento de Santo Antônio: “A palavra se torna concreta, viva, quando se transforma em prática, em obras”, recordou.

Dom Tarcísio falou sobre o Ano do Laicato, comemorado na Igreja do Brasil neste ano e tema da festa e de toda a Trezena no Valongo. “O que nós, comunidade católica, falamos com a nossa vida, com o nosso jeito de ser? Em todo lugar, na família, no trabalho. Elas falam da Palavra de Deus? São palavras transformadas em obras? Nossa sociedade é mais justa com a nossa prática? Nossa sociedade é mais honesta com a nossa prática?”, questionou. Ele encerrou sua homilia citando um trecho da Exortação Apostólica Gaudete et exsultate, sobre a chamada à santidade no mundo atual.

VEJA COMO FOI A MISSA DE ENCERRAMENTO E A PROCISSÃO