Santo Antônio é nosso modelo e inspirador

São Paulo (SP) – O segundo dia (1º de junho) da Trezena de Santo Antônio na Paróquia Santo Antônio do Pari em São Paulo (SP), teve como tema: Santo Antônio o santo da reconciliação. A santa missa teve como celebrante o pregador Frei Clauzemir Makximovitz. Fiéis e devotos do santo franciscano mais popular no mundo todo marcaram presença na celebração das 19 horas.

trezena_010618_1Segundo Frei Clauzemir, Santo Antônio vivia e evidenciava muito claramente uma experiência íntima de Deus. “Vivia os valores de simplicidade e despojamento de forma muito intensa, e dava testemunho da importância que um coração leve e misericordioso tem na vida de cada um. Nosso coração não permanece leve quando acumulamos nele sentimentos que nos fazem mal, e a mágoa talvez seja um dos mais nocivos do qual temos dificuldade em nos livrar. Isso porque o perdão é algo cada vez mais desafiador. Em parte porque confundimos o que, de fato é o perdão. Achamos que perdoar significa esquecer o que aconteceu e agir como se nada tivesse acontecido… mas isso nada tem a ver com o verdadeiro perdão, ao contrário, assume traços de desonestidade simplesmente ignorarmos algo que aconteceu e mudou determinada relação que tínhamos”, enfatizou o pregador.

“Seja uma amizade, um relacionamento conjugal, uma relação de trabalho: quando acontece algo como uma traição, que fere a confiança desse relacionamento, esquecer, ignorar nunca é a solução! Perdoar tem muito mais a ver com um processo de reconstrução! Justamente por isso dá trabalho, é desafiador. Trata-se de reconhecermos o mal que houve, sem o valorizarmos demais, mas com honestidade de seu impacto em nós mesmos, admitindo nossa fragilidade e a fragilidade do outro. Daí sim, com essa nova compreensão de nós e do outro, uma compreensão mais realista, mais completa e verdadeira, podemos reconstruir uma relação – de amizade, conjugal, profissional, etc. – que será mais forte, mais verdadeira até, a fim de superar o mal enfrentado. Isso é perdoar! Não tem nada a ver com vingança, com reparação, nem com justiça! Em primeira mão, perdão tem a ver com amor”, ensinou o jovem frade que atualmente reside e trabalha no Convento Patrocínio São José de Lages (SC).

E concluiu: “Deus nos perdoa não porque nós tenhamos reparado nosso erro, ou porque mereçamos ser perdoados. Deus nos perdoa porque Ele é bom! Nesse perdão, nesse amor, encontramos força para repararmos o que podemos, para mudarmos nossa vida e nos tornarmos pessoas melhores, mas o perdão sempre vem na dinâmica da gratuidade e do amor em Deus. Essa busca por tornar nosso coração mais semelhante ao de Deus, mais misericordioso e mais capaz de perdoar de verdade, é também a busca pela santidade, na qual Santo Antônio é nosso modelo e inspirador”, finalizou Frei Clauzemir.

trezena_010618_2

A Trezena que começou no dia 31 de maio vai até dia 12 de junho e culmina com a grande festa do padroeiro no dia 13 de junho. De segunda a sexta feira as celebrações são às 19h. Hoje sábado (02/06), será às 16h. E aos domingos às 18h. Também no canal do YouTube da Província Franciscana da Imaculada, TvFranciscanos, diariamente está sendo lançado em vídeo um curiosidade sobre Santo Antônio. Acompanhe!