Vida CristãMeditação diária › 15/05/2018

Delicadeza do amor

Frase para refletir:

“Pobre do amor que abandonou a fantasia” (Arturo Graf, poeta grego, 1848-1913).

medita_150518G

 “O amor é como água: sem algo que o agite, estraga” (Arturo Graf).

Quando se dá um presente, o mistério oculto em uma embalagem bem feita cria um ambiente de expectativa que complementa o valor sentimental do presente. É assim que o amor é regado, de fantasias, isto é, cada coisa tem um valor que vai além do imanente, transcende de significado para os envolvidos.

Um simples sorriso no momento oportuno diz mais que mil palavras. Tudo se desfaz quando entra a aspereza e a falta de respeito. As coisas perdem seu significado. Datas importantes são esquecidas. O silencio impera. Cada qual guarda em seu coração amargurado o que escuta, dando um significado as palavras que muitas vezes elas não têm. Mas nem tudo está perdido quando existe boa vontade. Como se recupera uma plantinha que está quase morrendo, o amor precisa novamente de cuidados, da água das lágrimas de bons sentimentos, de atenção aos detalhes para se recuperar, enfim, da fantasia de cada gesto. Basta querer e perdoar.

Bom dia! Bom trabalho!

Reflexão feita por José Irineu Nenevê


Facebook: http://www.facebook.com/bomdiaebomtrabalho

Leia o Livro: BOM DIA E BOM TRABALHO, sabedoria para todos os dias. Ed VOZES.