Que testemunho de amor conjugal podem oferecer os cristãos casados a outros casais?

Sabemos muito bem que nossos tempos não gostam de muitos discursos nem de longos “sermões”. Exemplos e testemunho colam melhor. A pergunta é a de se saber que luzes, que claridade casais que sejam verdadeiramente casais podem oferecer a outros casais. Ou, o que o mundo espera com testemunho de casais que se vestem do Evangelho. Testemunhos e não discursos.

Antes de tudo há o testemunho da simplicidade na vida de todos os dias. Simplicidade no falar, no modo de se vestir, nos contatos e relacionamentos, sem pose, sem verniz, numa delicadeza que se manifesta pela força da simples presença. Quanto menos “benzinho para lá e benzinho para cá”, melhor.

Um casal que como casal se faz presente na missa, em reuniões e encontros. Um casal que por sua postura dá a entender que são unidos nas diferenças. Um casal que passa a ideia de que os dois juntos são profundos amigos do Senhor. Amigos entre si e amigos do Senhor.

Um casal que sabe equilibrar conjugalidade com paternidade e maternidade. Amantes de verdade que exercem a paternidade e maternidade num saudável equilíbrio com um encantador amor a dois.

revista_090518_3

Um casal feliz de terem filhos, que amam de verdade, mas não os prendem. Casal que vigia com delicadeza e persistência esses que saíram de suas entranhas. Vigilância amorosa. Um casal que não se apossa dos filhos, não faz deles propriedade sua. Corrige-lhes a rota quando consumismo, vaidade e superficialidade tomam conta das preocupações e dos dias dos filhos. Ensinam os filhos a beleza do sacramento do matrimônio e a celebrá-lo com uma festa bela e belamente simples.

Um casal que suas exposições em cursos de noivos e em outros momentos fala com realismo, não doura a pílula. Diz a beleza e a verdade da vida a dois sem frases ocas soltas no ar. Verdade que não é romantismo enganador. Casal com uma fala verdadeira e feliz.

As pessoas precisam sentir que o casal é casal de verdade e não aparência de casal. Os dois vivem juntos no contentamento de uma infinidade de encontros. Vivem juntos na diferença. Vivem alegres mesmo com ocupações diferentes, mesmo distantes fisicamente por questões de trabalho e de doença.

Um casal testemunha seu amor conjugal cristão quando as pessoas de fora sentem que os dois não são apenas rotineiros praticantes da religião, mas dão a entender que estão buscando uma santidade de vida.

Casal, casal de verdade, mas que cuida dos pais doentes e envelhecidos e chega mesmo a recebê-los em sua casa quando não há outra alternativa. Casal que não se fecha no seu mundinho a dois, com passeios, jantarezinhos, os dois tão somente na missa dominical e ponto final.

Um casal cristão, sem melosidade no falar, dá a entender que os dois se amam na qualidade do amor de Cristo por sua Igreja.

Dão testemunho quando colocam como regra de suas vidas prestar atenção, nunca indiscretamente, na vida daqueles cujo casamento parece estar doente.

Um casal cristão dá um belo testemunho quando não desespera diante do negativo da vida: a chegada de um filho especial, situação de desemprego, doença.