Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 02/05/2018

Frutos da graça

5° Semana do Tempo da Páscoa

sabor_020518Jo 15, 1-8 


“Quem fica unido a mim, e eu a ele, dará muito fruto, porque sem mim vocês não podem fazer nada.”


Nós somos os ramos e Jesus é a videira (Cf. Jo 15, 5). Os ramos de uma árvore não são nada, não fazem nada sem a árvore.  Igualmente, não realizamos nada se não estamos unidos a Cristo.

Com uma parábola muito simples, Jesus nos mostra que devemos constantemente caminhar junto d’Ele, pois de outro modo não há sentido. Muitas pessoas acham que são donas do próprio nariz, quando na verdade, não são donas de suas próprias vontades, já que não conseguem dizer não a si mesmas chegando até ao vício.

Desse modo devemos verdadeiramente nos unir a Jesus para assim darmos bons frutos. E que frutos são estes se não tudo que brota do amor do Pai. O amor e não o ódio; o perdão e não a ofensa; a união e não a discórdia; a fé e não a dúvida; a verdade e não o erro; a esperança e não o desespero; a alegria e não a tristeza; a luz e não as trevas. Nisto o Pai é glorificado: nós damos muitos frutos e nos tornamos discípulos de Jesus (Cf. Jo 15, 8).

Que Possamos ser como Santo Atanásio, que hoje celebramos e, como ramo forte sempre unido à videira que é Jesus. Defendeu sobre a divindade de Cristo no séc. IV, foi exilado e perseguido mais de uma vez e, no entanto, não conseguiram acabar com os frutos de seu amor.

Reflexão feita pelos noviços.