09/03/2018

Frei Domingos faz a Primeira Profissão em Rodeio

domingos_090318

Rodeio (SC) – A turma de noviços do angolano Frei Domingos Macuva Paulo fez a Primeira Profissão na Ordem dos Frades Menores no último dia 7 de janeiro, em Rodeio. Devido a um problema de saúde, o ano de provação de Frei Domingos acabou adiado e, no próximo dia 14 de março, na Igreja Matriz São Francisco de Assis, em Rodeio (SC), será, enfim, a sua vez de dizer o seu primeiro ‘sim’ radicalmente evangélico para seguir mais de perto os passos de Jesus Cristo na Ordem Seráfica. Esse momento se dará durante a Celebração Eucarística, às 19h30.

Frei Domingos é natural de Caluquembe, da Província da Huíla, em Angola, onde nasceu no dia 22 de maio de 1992. É terceiro filho de Ruth Katumbo e Augusto Paulo e irmão de Isabel Kámia, Augusto Munene, Marisa Rita, José Sessa, António Francisco. Sua família reside em Benguela desde 1995.

Simples, fraterno, dedicado aos estudos e trabalho, Frei Domingos conta que ainda pequeno acompanhava os pais à igreja e, com os amigos, faziam parte do grupo IAM (Infância e adolescência missionária) e POM (Pontifícias Obras Missionárias), que têm como objetivo suscitar e promover o espírito missionário universal nas crianças e adolescentes, desenvolvendo o seu protagonismo missionário: Ajudar as crianças por meio delas mesmas.

“Desde sempre tive dentro do meu coração o forte desejo de ajudar o próximo. Com o passar do tempo, tornei-me coroinha e isso já ajudou a minha vocação, mas o que mais influenciou no discernimento vocacional foi o exemplo de vida do Padre Kapuputa, de feliz memória, que era o pároco da Paróquia de Santo Agostinho, em Benguela. Homem simples e humilde, visitava os doentes, era amigo das crianças, convidava-as para passeios e aproveitava para ensinar-lhes uma vida de oração e fé. Isso me deu coragem e despertou o anseio de viver somente para Deus”, conta Frei Domingos.

Depois de alguns anos, ouviu falar dos frades franciscanos, mas pouco conhecia da vida deles. “Certo dia, marquei encontro com a Irmã Regina das Franciscanas Missionárias de Maria, oriunda do Congo e superiora do convento de Benguela. Ela me acolheu carinhosamente para esclarecer melhor a vocação. Foi então que procurei saber quem era o promotor vocacional franciscano e logo comecei o acompanhamento. Frei Alisson Zanetti, missionário da Província da Franciscana Imaculada Conceição do Brasil, fez o acompanhamento e, com a graça do Divino Espírito Santo, fui admitido na Ordem Franciscana pela Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola em 2014″, acrescentou.

“Hoje, em preparação para a minha profissão no dia 14, faço minhas as palavras de São Francisco: ‘É isso que quero; é isso que procuro; é isso que desejo de todo o meu coração’, promete o jovem frade, agradecendo: “Na minoridade e no seguimento de Cristo pobre e crucificado, a exemplo de Francisco, só quero agradecer a Deus pelos irmãos que o Ele me concedeu ‘a fim de cumprir o sagrado encargo que na verdade acabais de me dar'”.

Segundo a Ordem dos Frades Menores, o tempo da profissão temporária é o “período durante o qual se completa a formação para viver de modo mais pleno a vida própria da Ordem e melhor cumprir sua missão”. Na Ordem Franciscana, os votos dos professos temporários são renovados anualmente até o momento da profissão solene.

A profissão religiosa na Ordem Franciscana, emitida nas mãos do Ministro Provincial, faz-se nos seguintes termos:  “Para louvor e glória da Santíssima Trindade. Eu, Frei N.N. , tendo o Senhor me dado a graça de seguir mais de perto o Evangelho e os passos de nosso Senhor Jesus Cristo, em tuas mãos, Frei Fidêncio Vanboemmel, com firme fé e vontade, faço voto a Deus, Pai santo e todo-poderoso, de viver por um ano, em obediência, sem nada de próprio e em castidade. Ao mesmo tempo, professo a vida e a regra dos Frades Menores, confirmada pelo Papa Honório, e prometo observá-la fielmente segundo as Constituições da Ordem dos Frades Menores. Entrego-me, pois, de todo o coração a esta Fraternidade, para que, pela ação eficaz do Espírito Santo, guiado pelo exemplo de Maria Imaculada, por intercessão de nosso Pai Francisco e de todos os santos, e com a ajuda fraterna de todos, eu possa tender constantemente para a perfeita caridade, no serviço a Deus, à Igreja e aos homens”.

Apresentação do PowerPoint