- Franciscanos.org.br - http://franciscanos.org.br -

Não sejas incrédulo, mas crente

Posted By jovenal On 18/04/2017 @ 12:11 In Especial | No Comments

José Antonio Pagola

A figura de Tomé, como discípulo que resiste a crer, foi muito popular entre os cristãos. No entanto, o relato evangélico diz muito mais deste discípulo cético. Jesus ressuscitado se dirige a Ele com palavras que têm muito de coação, mas também de convite amoroso: “Não sejas incrédulo, mas crente”. Tomé, que leva uma semana resistindo a crer, responde a Jesus com a confissão de fé mais solene que podemos ler nos evangelhos: “Meu Senhor e meu Deus”.

O que teria experimentado Tomé ao encontrar-se com Jesus ressuscitado? O que transformou este discípulo, até então duvidoso e vacilante? Que percurso interior o levou do ceticismo à confiança? O surpreendente é que, segundo o relato, Tomé até renuncia a verificar a verdade da ressurreição tocando as feridas de Jesus. O que o abre à fé é o próprio Jesus com seu convite.

Ao longo desses anos, mudamos muito por dentro. Tornamo-nos mais céticos, mas também mais frágeis. Ficamos mais críticos, mas também mais inseguros. Cabe a cada um de nós decidir como quer viver e como quer morrer. Cada um tem que responder a esse convite que, cedo ou tarde, de forma inesperada ou como fruto de um processo interior, pode chegar-nos de Jesus: “Não sejas incrédulo, mas crente”.

Talvez tenhamos que despertar mais nosso desejo de verdade. Desenvolver essa sensibilidade interior que todos temos para perceber, além do visível e do tangível, a presença do Mistério que sustenta nossa vida. Não mais é possível viver como pessoas que sabem tudo. Não é verdade. Todos – crentes ou não, ateus e agnósticos – caminhamos pela vida envoltos em trevas. Como diz Paulo de Tarso, “buscamos Deus “às apalpadelas”.

Por que não defrontar-nos com o mistério da vida e da morte confiando no amor como última Realidade de tudo? Este é o convite decisivo de Jesus. Mais de um crente sente hoje que sua fé se converteu em algo cada vez mais irreal e menos fundamentado. Talvez agora, quando não podemos mais apoiar nossa fé em falsas seguranças, aprendamos a buscar a Deus com um coração mais humilde e sincero.

Não devemos esquecer que uma pessoa que deseja sinceramente crer, para Deus já é crente. Muitas vezes não é possível fazer muito mais. E Deus, que compreende nossa impotência e debilidade, tem seus caminhos para encontrar-se com cada um de nós para oferecer-nos sua salvação.

Trecho do livro “O Caminho Aberto por Jesus”, de José Antonio Pagola, Editora Vozes


Article printed from Franciscanos.org.br: http://franciscanos.org.br

URL to article: http://franciscanos.org.br/?p=130773

Copyright © 2011 Franciscanos.org.br. All rights reserved.