Cultura franciscanaLiteratura religiosa e cultural

Pluralismo teológico e cristologia

Que relevância tem a história para a teologia? Que importância tem a teologia para o pulsar histórico concreto em que está imerso o ser humano em sua busca de sentido e significado? A relação teologia e história colocou a teologia do século XX diante de urna opção: ou ela dialoga e se faz a partir da história ou corre o risco de ser irrelevante para o ser humano moderno com suas crises e buscas. Mas o diálogo com a história postula a diversidade de horizontes e métodos e indica a diversidade de problemas a serem enfrentados, pois esta é marcadamente plural. Ganha relevância, neste contexto, a questão do pluralismo teológico. Neste quadro referencial este estudo de Claudinei Jair Lopes propõe um recorte a partir de duas obras cristológicas:
Jesus, o Libertador (Jon Sobrino) e O caminho de Jesus Cristo (Jürgen Moltmann).

Em uma leitura temático-comparativa de alguns temas destas cristologias, o autor pergunta-se pelas semelhanças e diferenças entre as abordagens e pelas razões de tais semelhanças e diferenças. Que ligação há entre as razões das semelhanças e diferenças verificadas e o contexto sócio-histórico e cultural onde foram geradas estas cristologias? As suspeitas vão na linha de uma relação mútua cada vez mais decisiva e pertinente entre teologia e história. Trata-se do desafio de uma teologia cada vez mais consciente da relevância teológica da história. Somente assim esta teologia poderá apresentar sua contribuição específica, isto é, uma resposta cristã coerente e pertinente para o ser humano inquieto diante de si mesmo, do mundo e do transcendente.

“Esta pesquisa constitui-se no esforço por uma teologia responsável para com a vida e a morte, a alegria e a dor, a esperança e o desespero, as luzes e trevas que marcam a vida humana nesta história do humanum caminhante rumo à comunhão no Amor. Neste sentido desejamos sinceramente a todas as leitoras e leitores que esta obra possa contribuir para a percepção da urgência de uma teologia cada vez mais responsável para com a História marcada por suas dores, angústias, contradições, mas também por suas sinceras buscas de sentido e significado, por suas esperanças e sonhos. Somente assim esta História poderá ser lugar da realização do Amor revelado em Jesus de Nazaré, reconhecido como o Cristo, e somente assim esta História será lugar da vivência plena do humanum revelado na obra amorosa do Deus Trindade” (O autor).

Quem é - Claudinei Jair Lopes nasceu em Concórdia (SC), em 1970. Mestre em Teologia Sistemática pela PUC-RS, está atualmente em processo de doutoramente em Teologia Sistemático-pastoral pela PUC-RJ. Tem como área de interesse a teologia do século XX e, de modo específico, a relação teologia e contexto, com especial interesse pela cristologia.

Publicação da Editora Vozes, 191 páginas, 2005.